bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On May - 31 - 2010

A Greenbutts apresenta uma opção biodegradável ao filtro convencional de cigarro. Feitos de acetato de celulose, os filtros comuns levam de 10 a 15 anos para se decomporem, dependendo do local onde são descartados. Além disso, no processo de decomposição, partículas poluem solo e água e prejudicam a saúde humana. O novo filtro verde, à base de cânhamo, algodão orgânico, farinha de trigo e água, combinados com sementes – sem outros aditivos –, quando deixado sob uma fina camada de terra, faz brotar uma planta.

No entanto, o cigarro continua sendo feito de tabaco e, portanto, seu usuário consome nicotina, que causa dependência física e psíquica, câncer de pulmão e doenças cardiovasculares. Ou seja, a Greenbutts apresenta apenas uma alternativa que gera menos lixo. Não é uma má ideia, afinal, cerca de 4,5 trilhões de bitucas são descartadas todos os anos e já se tornaram o elemento mais recorrente no lixo, mas o produto está longe de eliminar os males do cigarro.

A empresa norteamericana ainda não encontrou investidores para produzi-lo em larga escala.

No Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, a gente continua advertindo que o cigarro faz mal à sua saúde, à saúde de quem convive com você e ao meio ambiente.

Ctrl C + Ctrl V daqui

Categories: Sua parte

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro