bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On August - 17 - 2010

Agosto é o mês do desgosto.

Nunca esse dito popular teve tanto sentido na minha vida. Não há quem consiga ser feliz com o calor infernal que assola Sevilha nos meses de verão. Principalmente em agosto, os 30 dias mais insuportáveis para quem vive nessa cidade.

Dá vontade de se enforcar em pé de couve. Tenho certeza que todos os mortais que como eu vivem num apartamento sem terraço, num condomínio sem piscina, sem nenhum amigo com uma maravilhosa casa na praia (nem precisava ser tão maravilhosa) e sem dinheiro para pagar os altos preços dos aluguéis no litoral, já pensaram nisso.

Vejamos, até tenho amigos com casa na praia, mas os convites são daquele tipo: ah, quem sabe um final de semana a gente não vai para a casa de praia da minha família? E o tal dia nunca chega e minha cara de pau não é tanta ao ponto de intimar alguém: ou me convida ou deixo de ser tua amiga!

Não há uma viva alma na rua, muito menos nos finais de semana. Só turistas “desavisados”, ou seja, aqueles que não sabiam ou pensavam que aqui não fazia tanto calor. Grande parte do comércio e restaurantes fecham, a Universidade fica vazia e sobram vagas de estacionamento dentro do centro antigo.

Parece que todo mundo está curtindo alguma sombra e água fresca bem longe da cidade. E realmente é o maior desgosto, uma depressão sem tamanho, ficar aguentando minhas quatro paredes enquanto todos estão se banhando em alguma piscina por ai.

E confesso: morro de inveja, de raiva, de ódio! Por que os outros têm o seu lugar ao sol e eu não? Meu consolo é que o litoral da Espanha fica lotado, não tem lugar na areia e estacionar é um suplício. Afinal, nem tudo pode ser perfeito!

Há tempos o verão deixou de ser a minha estação preferida. Sevilha me deixou com medo dos termômetros. Menos mal que já vamos pela metade do mês, e em setembro acaba a mamata e todo mundo volta ao batente. Voltamos todos a aturar juntos o calor que, com certeza, durará até depois do início do outono.

Faz cinco verões que juro para mim mesma que será o último que passo por aqui. E vou jurar só mais uma vez: juro que no próximo verão não fico em Sevilha nem que a vaca tussa! (espero que não seja em vão).

Categories: sevilla

11 comentários

  1. Pam says:

    Nossa, faz tanto calor assim, é? Aqui no interior do Mato Grosso tb é bastante quente, acho que acaba acostumando.

  2. Susana says:

    Estive em Sevilha em junho de 2008 e quase morri de tanto calor. Vinha de uma viagem pela Europa e não imaginava que fosse pegar tanto calor ainda em junho. Água e um bom protetor solar foram fundamentais, mas o que mais me impressionou é que nem pela noite baixa a temperatura.

    • glenda.dimuro says:

      Pois é Susana, depois do final de abril em Sevilha já faz calor. Este ano foi tranquilo até metade de julho, depois começou o pesadelo. E tens razão, nunca saio de casa sem a minha garrafinha de água na bolsa! É questão de saúde pública! 😛

  3. Renilse says:

    Glenda, eu também não gosto do mês de agosto. Escrevi um posti no meu blog comentando minhas neuras jeje. Em Sevilha não há piscina municipal? E rios ou pantanos? Te pergunto pois estive em Salamanca em julho e me deliciei tomando banho de rio e fmos a uma laguna linda!!! Tem fotinho lá no meu blog…Beijoss

    • glenda.dimuro says:

      Sevilla não está muito longe da praia, a menos de 80km tem uma. Rios e pantanos, nos meus 5 anos aqui, nunca vi ninguém comentar e já perguntei e tb ninguém sabe…
      Até tem umas piscinas públicas, mas que também ficam lotadas (e eu confesso que tenho um pouco de “nojinho”, pq fico vendo um monte de cabelos na água). Eu frequento uma, mas não é de lazer, ou seja, é só para nadar uma hora ao dia (e é coberta, como a maioria).

  4. mirelle says:

    O cara de pão foi intencional? Eu não entendi, hehehe.

    Aqui em Lyon o verão ta mais pra outono, até tuitei sobre isso hj. Faz em média 20°C e eu tb sinto uma pontinha de alegria por estar na cidade e nao na praia e o povo la estar congelando com a falta de calor, hihihi.

    Vem passar o verão em Lyon boba!

  5. CAROL says:

    NOSSA GURIA…AI E MUITO MAIS QUENTE QUE BARCELONA…E HJ ESTAVA 39..TERRIVEL..NAO TO ACOSTUMADA COM ESSE CALOR…HHHHIIHIHHI..

    VEM ME VISITAR….HIHIHI
    BJOOOO CAROLLLL

  6. Achei este blog por meio duma mensagem na comunidade “España – Espanha – Spain” do Orkut e gostei muito! \:D/
    Se Deus quiser, eu e minha esposa vamos para Sevilha em janeiro de 2011. Pelo que me informei a respeito, o clima aí no inverno não é tão frio como o de Sorocaba/SP (cidade onde nasci e moro até hoje) em agosto. Parece que a mínima é de 4°C. Só o clima em Madrid, para onde teremos que ir de avião antes de pegarmos o trem AVE até Sevilha, é que será uma experiência nova para nós, já que nunca enfrentamos temperaturas abaixo de zero na vida, muito menos neve.
    Continuarei garimpando este blog atrás de mais informações sobre Sevilha e sobre a Espanha duma maneira geral. Espero que você consiga suportar a estufa sevilhana sem maiores dificuldades. Que Deus a abençoe e até de repente, se Deus quiser.

    • glenda.dimuro says:

      Veja bem vindo!
      Em Sevilha não costuma fazer temperaturas negativas, mas o inverno passado foi bastante frio e até nevou nos arrededores! Pela noite chega a fazer quase zero grau, mas isso no auge do inverno, ou seja, em final de dezembro e primeiras semanas de janeiro. Depois melhora um pouco.

      • O clima por aqui: mínima de 14°C, máxima de 31°C. Isso em pleno inverno. Não chove há 41 dias e a umidade relativa do ar chegou ontem a 16%. A tendência é esquentar mais nos próximos dias.
        Quanto ao clima em Sevilha, as notícias não são nada boas. Segundo o Climatempo, a máxima prevista para depois de amanhã (28/08/2010) é de 45°C. E nada de chuva.

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro