bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On September - 17 - 2010

Tenho uma relação de amor e ódio com o Ikea.

Pode ser que você não tenha nem idéia do que seja o Ikea (se você mora na Europa, pule para o próximo parágrafo, pois é claro que conhece, é fã ou pelo menos já ouviu falar desse tal) e vou resumir em breves palavras: é uma loja multinacional de origem sueca, que vende móveis e objetos de decoração com “design” por um preço baixíssimo, no maior estilo “faça você mesmo”. Ou seja, para baratear o custo final dos produtos eles são vendidos em caixas facilmente transportáveis e, principalmente, são de montagem relativamente simples, onde você supostamente não precisará de mão de obra especializada.

O detalhe é que muita gente é totalmente contra a política adotada pela empresa, que deixa qualquer concorrente menos “capitalista e neoliberal” no chinelo… Exploração dos poucos funcionários, material de origem pra lá de duvidosa (dizem as más línguas que as peças vêm da China, onde não há o controle da União Européia nem da origem da madeira – que deveria ser de reflorestamentos – nem das condições de trabalho).  Mas quando se trata de ter uma casa bonitinha e decorada, e além do mais gastando muito pouco dinheiro, pouca gente se importa com os bastidores do Ikea.

Mas a consciência ecológica e social, que às vezes teima em aparecer, é apenas uma das razões para eu odiar o Ikea.

Cheguei de viagem e em cima da minha mesa tinha um novo catálogo 2011 com as novidades da loja. Ficou esquecido por algumas horas, mas a tentação foi maior e comecei a folhear a revista… e aconteceu o que sempre acontece quando olho uma propaganda do Ikea ou vou pessoalmente à uma das lojas: me bate uma depressão por não poder comprar nada!!!! E não estou falando de que não tenho dinheiro para comprar a loja toda (que também, mas isso não vem ao caso), a questão é que moramos em um apartamento mobiliado e aqui não cabe mais nenhum alfinete.

Por estas bandas é super normal alugar apartamentos mobiliados. Para quem vem de fora e não sabe se vai viver a vida toda por aqui, é perfeito. Por sorte a nossa casa é toda “a la Ikea”, e não é nada brega como muitos outros apartamentos mobiliados que eu vejo por ai (móveis da década de 80, se é que você me entende). Mas mesmo assim fico triste de não poder arrumar o nosso cantinho como gostaria. Até mudar os móveis de lugar é complicado, devido as dimensões diminutas do nosso lar.

Acabo tentando ver um lado positivo em tudo isso: vou desenvolvendo o desapego. E fico pensando: é tudo pelo consumismo, são apenas coisas materiais, você não precisa de nada disso quando há amor… Ahhhhh, querer ter um lar para chamar de seu e deixar com a sua cara é pedir muito? Pelo menos neste ciclo da minha vida está sendo…

Categories: Cotidiano, Espanha

12 comentários

  1. Marcia says:

    O Ikea foi a minha salvação! Quando cheguei em Madri aluguei um apartamento pequeno tipo estudio vazio! Só a cozinha tinha alguma coisa. Pouco a pouco fui me deliciando com idas ao Ikea!

  2. Eve says:

    Ok, eu confesso, meu móveis são da Ikea. Chegamos aqui sem nada. Ganhamos a cama de casal e o conjunto de sofás da sala. A cozinha é do apto, mas o resto, todo o resto foi comprado lá. Mas, só os móveis baratos, as estantes são Billy e o guarda-roupa do sistema PAX. A única coisa que deveria ter saído cara e não saiu foi a mesa de jantar, compramos na promoção por 50 euros. hehehehe
    Pq a gente chegou com reais no bolso, e não da pra dizer que tem dinheiro assim por aqui… rsrsrs
    E parei de ir lá tb. Chega de compras.
    E tb vou dizer que ignoro a parte não-social da empresa. Nas horas do aperto, a gente não pensa muito nisso.
    Se vc chegar na casa de qualquer alemão classe média, só verá móveis da Ikea, nem tem graça. hehehe

    Bjs!

  3. Karol says:

    Entendo vc perfeitamente!
    Vamos por partes:
    Tb moro em um apartamento mobiliado, mas não tive a sua sorte. Meus móveis são bem bregas e muitas vezes dá vontade de chorar porque nada tem a ver comigo. Mas, próximo ano se Deus quiser, tudo muda!

    Há uma Ikea aqui pertinho, em Atlanta. Desde que chegamos aqui, todos os brasileiros recomendam a Ikea por todos esse motivos que vc citou. De tanto ouvirmos falar, fomos conhecer apesar de saber que não poderíamos comprar nada. Eu achei a Ikea ilusória! De forma geral, o que é barato tem uma qualidade muito ruim. E as coisas um pouco melhores, achei cara. Bem, não sei se na Europa é assim.

    Passei umas três horas passeando pela Ikea e comprei um mísero porta-sacos. Ridículo, eu sei, mas nem os objetos de decoração me agradaram. De qualquer forma vou voltar lá. Vai ver que fui num dia ruim, né?

    Mas, de qualquer forma, marido já disse que paga mais caro, mas não quer nada da Ikea.
    Bj

    • glenda.dimuro says:

      Tens razão Karol, os móveis do Ikea definitivamente não são feitos para durar para a vida toda. Mas este também é o objetivo, que estraguem logo e que vc compre novos. Por aqui há uma variedade imensa de móveis e de coisas de decoração…para todos os gostos!

  4. Se a moda pegar no Brasil, as Casas Bahia e outras concorrentes mais pobres irão todas à falência…

  5. mirelle says:

    Gente, não é bem assim “não duram a vida toda”. lembrando que a Ikea tem varios niveis de preços, coisas até bem carinhas. depende do que a gente compra ne? uma cadeira de 5€ com certeza não vai durar tanto quanto a de 55€. mas eles têm opções para todos os bolsos.

    a minha casa tb é super Ikea Glenda. E quando eu cheguei fiz questao de comprar muita coisa nova, quase td alias… ja que nos achamos que vamos passar um booom tempo aqui na França. mas no começo tb tinha essa duvida, compro ou nao? e quando for embora? faço o que com o dinheiro gasto? (ja que se for revender, é td barato demais)

    mas decidimos comprar p viver felizes na nossa casinha, com a nossa cara, decorada por nos! eu curto muito o Ikea!

  6. Anita says:

    O Ikea por aqui e’ barateiro. Mas so gosto dos acessorios. O “pobrema” com H&M e Ikea e’ que todo mundo tambem tem.

  7. Eu também tenho uma relaçao de amor e ódio com o Ikea, te compreendo perfeitamente. Quando cheguei aqui, todo mundo falava que o Ikea era o lugar mais “in” para comprar móveis, e quando comentei com o meu marido ele disse: “Ikea, aquela merda?”, e ele me levou na loja que fica perto do centro comercial Xanadu. E quando cheguei ali entendi o que ele queria dizer. Móveis de má qualidade, feios (para o meu gosto), e se sao baratos, na hora de colocar na ponta do lápis eu nao achei assim tao barato, porque se você vai comprar uma cama, por exemplo, tem que comprar também o colchao Ikea (nao serve outro, porque as medidas nao sao as mesmas), a roupa de cama Ikea, o travesseiro Ikea… te obrigam a levar o pacote completo. Eu, pessoalmente, nao gosto dos lençois deles, só acho um ou outro bonito, geralmente aqueles cheios de flor nao é comigo (rs).
    O que sim eu gosto do Ikea sao os objetos de decoraçao (vasos, abajoures, artigos de cozinha), acho bonitos, mas também estou com a casa lotada e nao cabe nem mais um alfinete aqui! Agora que vem o baby, estou sentindo como essa casa é pequena! rs
    Reconheço que o Ikea é uma boa opçao pra quem precisa mobiliar a casa e nao tem muita grana, mas sinceramente, nao gosto. E cada vez sinto que tem se massificado mais, cada vez entro em mais casas “estilo Ikea”. Tenho uma sensaçao de monotonia, mas cada um é cada um.
    Sobre o lado politicamente incorreto do Ikea eu nao conhecia também, mas nao me surpreende. Empresas como a Zara, Apple, e outras poraí enriqueceram assim, nao é? Aproveitando mao de obra barata, usando materiais de baixa qualidade (nao me refiro a Apple aí)… tudo pelo consumismo, mesmo.

  8. André says:

    Aqui em casa somos viciados no IKEA. Cada vez que passamos por lá nossa casa fica um pouco mais ‘apertada’ e, ao mesmo tempo me transformei em expert na montagem dos famosos móveis. Pra quem está no Brasil e não sabe de que se trata, a loja mais parecida em termos de design (mas não de preço) é a Tok & Stok.

  9. André says:

    Mais uma. Quem viu o filme ‘Fight Club’ (Clube da Luta no BR) deve lembrar que no início o Edward Norton faz uma enorme propaganda da loja pois seu personagem é viciado nos móveis da loja.

  10. Lucy says:

    A Ikea pode tirar uma foto da minha sala e colocar no catálogo deles, porque o básico (sofá, tapete, mesa e cadeiras de jantar, biblioteca e alguns acessórios) comprei tudo lá. O ódio para mim vem do fato de eles não terem concorrentes. Eu até gostaria de não comprar tanta coisa na Ikea, mas tudo fora de lá sai pelo menos o dobro do preço. Aliás, agora sim estamos comprando móveis novos através de uma mulher que vende antiguidades online… Chega de Ikea!

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro