bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On August - 24 - 2011

O verão europeu ainda não acabou (mas minhas férias sim) e com a proximidade de mais um ano letivo, minha Caixa de e-mails já começou a encher de perguntas dos leitores sobre viver em Sevilla.  A dúvida da semana foi: quais os melhores bairros para morar em Sevilla? Pensei que a resposta seria de utilidade pública e o tema virou post.

Sou suspeita para falar. O conceito de “melhor bairro” é muito relativo e varia de pessoa para pessoa. Tem gente que prefere morar perto da universidade, outros perto das baladas, em zonas mais residenciais… Sevilla é uma cidade muito bem atendida pelos transportes públicos: diversas linhas de ônibus (algumas noturnas), tranvia, metrô, bicicleta… Portanto, seja qual for a sua preferência, pode ter certeza que seu direito de ir e vir estará garantido.

Em se tratando se “estudar” em Sevilla, sempre acho que a melhor opção de moradia é no centro antigo. Ou nos bairros adjacentes a ele. Isso porque a gente está careca de saber que quem vem para ficar por pouco tempo quer mesmo é aproveitar a vida, fazer novas amizades e conhecer toda a diversidade cultural que a cidade pode oferecer. E nenhum lugar é tão rico e diverso como o centro. Mas vamos por partes, primeiro veja no mapa aqui onde você vai estudar.

Dizem por ai que o centro histórico de Sevilla é o maior da Europa ainda conservado. E realmente é grande, abrangendo uma série de bairros. O Centro é um dos 11 distritos em que Sevilla está dividida, que são compostos por vários bairros. Normalmente quando alguém anuncia um apartamento ou quarto para alugar, coloca o distrito, se o bairro é legal, também acaba citando o seu nome para valorizar o imóvel.

É no centro onde as coisas acontecem. Bares, restaurantes, supermercados, lojas, feiras, praças, vida cultural mais intensa. No centro se anda a pé ou de bicicleta, se vive em ruas estreitas e em edifícios com pátios sevilhanos, um cenário bem pitoresco se comparado ao americano. Alfalfa, Feria, Encarnación, Alameda são as zonas preferidas dos estudantes. O ponto negativo? Alguns apartamentos são muito antigos (nem todos) e o valor do aluguel é mais caro. O centro é um ótimo lugar para morar principalmente para quem vem estudar na Universidad de Sevilla no campus do Rectorado, mas a proximidade com praticamente todas as linhas de ônibus da cidade (todos finalizam o trajeto dentro do centro antigo), tranvia e metrô, faz dessa zona perfeita para qualquer situação.

Outra opção é o tradicional distrito de Triana, localizado no outro lado do Rio Guadalquivir. Bastante próximo do Centro (só cruzar uma ponte), também tem um centrinho cheio de história para contar, famoso por ser berço de toureiros, cantores e bailarinos de flamenco. Os “trianeros” são muito bairristas, brincam dizendo que para atravessar a ponte os sevilhanos precisam mostrar o passaporte! É um bairro com muita vida, mas também desde certo ponto de vista muito familiar. Uma opção para quem vem estudar na Universidad de Sevilla no campus da Cartuja, pois esta zona está bem comunicada com as linhas de ônibus que levam até lá (e pasmem, ninguém mora na Cartuja, é uma zona institucional).

Ao lado de Triana está o distrito de Los Remedios, com um bairro residencial muito bem localizado, pois por ali passa a única linha de metrô de Sevilla. Boa opção para quem vem estudar na Universidad Pablo de Olavide e pretende usar este meio de transporte, mas também fica relativamente perto do Rectorado, de Reina Mercedes e comunicado com os ônibus que levam à Cartuja.

O distrito da Macarena é um pouco especial. É conhecido por ser composto por bairros de imigrantes, com “barriadas” (diversos blocos de edifícios construídos para pessoas de baixa renda) às vezes muito degradadas. Mas aquelas construções mais próximas ao centro antigo e do Hospital Universitário apresentam melhor estado de conservação e estão relativamente próximas ao campus da saúde (medicina e odontologia) e comunicado por ônibus com a Cartuja. Ou seja, é um bairro com duas caras, pode parecer um pouco inseguro em algumas regiões e muito familiar e vivo em outras. Difícil de opinar sem conhecer exatamente a zona do imóvel.

Depois está o Nervión, distrito residencial com vida noturna relativamente agitada (baladas) e próximo ao campus Ramón y Cajal. A zona de Cerro e Amate está longe do centro, mas pode ser uma opção principalmente para quem estuda na Pablo de Olavide, pois por ali passa a linha de metrô.

Próximo ao Campus de Reina Mercedes existem muitos apartamentos de estudantes, também na zona ao redor do Hospital Virgen del Rocío e em Los Bermejales. São zonas residenciais, mais afastadas do centro, que podem ser uma escolha se a intenção é viver perto da universidade.

Os distritos de San Pablo-Santa Justa e a zona Norte também são bastante residenciais, mas nem tão próximo do centro e das Universidades. Desaconselho os distritos de Bellavista e La Palmera, Este-Alcosa-Torreblanca por serem longe demais da vida da cidade e, infelizmente, os bairros do distrito Sur, zona considerada mais problemática de Sevilla por ser uma região de relocação de posseiros e famílias em situação precária, ou seja, existem alguns problemas com drogas e dificuldades de inserção na sociedade.

De maneira geral a cidade é segura, tranquila e a maioria dos bairros são bons para se viver. A questão é decidir o que priorizar, se a proximidade com o local de estudo/trabalho ou com locais de lazer/vida social.

Categories: Cotidiano

46 comentários

  1. Fernanda says:

    Oi Glenda,
    Realmente pra quem vem morar por pouco tempo o melhor é o centro como vc descreveu bem..somente gostaria de complementar que o bairro sevilla este não está tão distante..somente 15 min de carro vc esta em pleno centro.É um bairro com todas as facilidade(bares,restaurantes,cinema,bancos,supermercados,lojas,clinicas,escolas,etc..), bastante seguro e o valor do aluguel é bem melhor que no centro..por exemplo um apt 4 quartos proximo ao palacio do congressos de sevilla custa em media 750€ enquanto que no centro por este preço vc só consegue alugar um de 2 quartos.

    • Glenda DiMuro says:

      Oi Fernanda! Realmente os preços dos apartamentos fora do centro são muito mais baratos. Já morei perto do Parque Miraflores num apê de 4 quartos, mas hj não troco a minha vidinha no meu apê de 1 dormitório no centro por nada! Não curto depender de carro… e para estacionar no centro então é uma loucura! Mas enfim, é tudo questão de prioridade.

      • Olá Glenda,

        Qual sua opinião sobre meu objetivo: ir trabalhar na Espanha ou Portugal, pois vi que na minha área de atuação estão precisando de mão de obra. Sou programador CNC e

        • ….e se puder me ajudar fico grato, pois decidi e está decidido que vou ir para Europa.

          Muito Obrigado!

          • Glenda DiMuro says:

            Sobre Portugal não posso opinar. Sobre a Espanha: taxa de desemprego acima dos 25%. Quando se trata de jovens menores de 30 anos, sobe para 52%. Preciso dizer mais alguma coisa?

    • Só para acrescentar: em Sevilla Este fica a Igreja Batista que eu e minha esposa visitamos. É um lugar muito agradável, deve ser uma delícia morar ali. Creio que o maior problema é justamente a distância do Centro.

  2. Tatiana Melo de Oliveira says:

    Oi Glenda,
    Sou de família evangélica…meu irmão (26 anos) é Pastor e chegou recentemente (20/08) a Dos Hermanas para dirigir uma igreja que tem sua sede em nossa cidade, Volta Redonda/RJ. Por desejo dele e de minha cunhada eu já estaria na Espanha junto com eles. Hesitei e não fui no intuito de analisar um pouco mais as coisas que melhor me convém. Tenho 18 anos e um desejo muito grande de fazer faculdade de Arquitetura. Tem como você me dar alguma orientação a respeito de intercâmbio; como fazer; onde estudar, considerando que o tempo de permanência deles em Dos Hermanas envolve prazo indeterminado? Espero ser merecedora da sua atenção…bjs…Tatiana.

    • Glenda DiMuro says:

      Tatiana, tudo que eu sei está aqui: http://www.coisaparecida.com/estudar-espanha/ Não sou aluna de intercâmbio e não sei qual o processo que deve ser feito, a única coisa que digo é que talvez seja mais fácil ter um vínculo com uma universidade brasileira e vir fazer intercâmbio do que entrar diretamente numa universidade espanhola e fazer o curso inteiro aqui. Boa sorte.

  3. Isadora says:

    Olá, seu site é ótimo. Estou lendo todo.
    Estou indo estudar em Sevilla e encontrei uma residência muito bonitinha em El Porvenir, Casa Milan. Já ouviu falar a respeito? E o bairro é bacana? Vi que era na região Sur na lista que você deixou disponível aí. Pelo google earth e fotos, me pareceu um bairro simpático e seguro, mas só morando ai, como você, para saber, né?
    Agradeço a atenção. E parabéns pelo blog.
    Isadora

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Isadora. O bairro Porvenir é bom, nunca morei lá mas trabalhei ali pertinho. A parte barra pesada do distrito sul fica no Poligono Sur. Boa sorte e volte sempre ao blog!

    • gabriel says:

      Oi Isadora,

      Ano passado morei três meses no bairro Porvenir. Realmente, é um bairro ótimo. Super bem localizado, bem residencial mas contém o comércio necessário pra sobreviver. sem contar que fica um pulo do centro, 30 minutos de caminhada linda!

      pra não falar que é perfeito, o ruim é que às 23h o parque/plaza de españa fecha e você tem que dar uma volta maior pra chegar no centro. mas é coisa boba, acrescenta uns 5 mins à caminhada.

      boa sorte!

  4. Sandra says:

    Que dicas ótimas! Não pretendo morar em Sevilla, mas achei joia a ideia de cpntar pra gente onde é melhor de morar. Ficamos sempre tão perdidos! Bjs

  5. Silvana Silva says:

    Glenda, quando morei em Sevilha também escolho ficar no centro. Étudo tão lindo, né? EU só andava de ônibus ou caminhando e nem demorava tanto para chegar na facu (estudava na Comunicação). Também, para quem vive em cidade grande no Brasil qualquer coisa fica perto. Boa sorte ai!

  6. Giordano says:

    Também vou fazer intercâmbio em Sevilla. Obrigado pelas dicas. A proposito, estou procurando quanto, sabes de algum? Me escreva.

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Giordano, infelizmente não estou sabendo de nada. O melhor é pagar alguns dias de albergue e procurar vc mesmo qdo chegar aqui. Muitos fazem entrevista aos candidatos das vagas nos quartos e não alugam a distância. Boa sorte!

  7. Tatiana Melo de Oliveira says:

    Olá Glenda,
    Pude, com mais tempo, conhecer melhor o seu blog.
    Achei interessantíssimo…no primeiro contato eu nem sabia que você é Arquiteta.
    Vi também que você é gaúcha e já está em Sevilha há seis anos.
    Li direitinho ou errei alguma coisa?
    Meu irmão (o Pastor de 26 anos) continua me dando a maior força pra eu ir para junto deles (cunhada e sobrinha de oito meses também estão em Dos Hermanas)…eu já tinha te falado…lembra?
    Falei sobre graduação em Arquitetura contigo mas, na verdade, eu não tenho isso ainda bem definido na minha cabecinha.
    Não ter definido o que fazer com dezoito anos é preocupante na sua opinião?
    Por ser Pastor recém chegado (20/08) e com muitos afazeres, meu irmão não pôde ainda me falar muita coisa sobre Dos Hermanas…você mesma não gostaria de falar para mim alguma coisa sobre esse lugar?
    Acredite: Deus tocou no meu coração para insistir contigo…nem nos conhecemos…mas eu acredito que as suas informações podem ser muito preciosas para mim!
    E que Deus possa continuar abençoando você, seu esposo e todos os familiares de vocês aqui no Brasil.
    Desde já agradeço…de coração!
    Saúde e Paz para todos vocês!
    Beijos,
    Tatiana
    Volta Redonda/RJ

    • Glenda DiMuro says:

      Tatiana, acertou tudo sim! Se eu te contar que com quase 32 eu também não tenho muita coisa definida vc fica mais tranquila??? A faculdade de arquitetura aqui é bem puxada, muito mais técnica que a nossa no Brasil,. principalmente porque a profissão de Engenheiro Civil tal como nós conhecemos aqui não existe (se dilui em outras carreiras). Então o arquiteto é ensinado para fazer todos os cálculos que no Vrasil a gente só passa por cima. Bem, conheço bastante Dos Hermanas porque tenho uma amiga lá, meu marido tb já trabalhou por lá e seu sócio vive lá. É o que aqui chamam de “pueblo”, uma cidade na zona metropolitana de Sevilla (a maior delas). É como uma cidade do interior, com comércio, cinema, parques, mas que durante o final de semana fica sem ninguém nas ruas. Não tem a vida “agitada” de Sevilla (que não tem a vida agitada como Barcelona e Madrid), mas deve ser uma cidade tranquila para morar. Já pensei em viver lá, mas meus amigos e minha vida estão em Sevilla e, ainda que tenha ônibus e trem comunicando as duas cidades, não é a mesma coisa. Bom, espero ter ajudado! Boa sorte com as suas escolhas!

  8. Desculpe-me pela demora em voltar a comentar seus artigos, estou escrevendo meu segundo livro e já terminei 2/3 dele.
    Pelo que eu estudei sobre Sevilha, o pior lugar da cidade é o Vacie, uma área perto dum cemitério onde se encontram ciganos extremamente pobres e cujos índices de criminalidade são altíssimos. E um dos melhores é mesmo o Centro Histórico, onde se encontra o hotel onde eu e minha esposa ficamos (Puerta de Sevilla). Tal hotel fica bem na entrada do bairro Santa Cruz, que gostei muito de conhecer e que fiz questão de incluir na capa de meu primeiro livro, aproveitando uma foto que eu tirara do alto da Giralda.

  9. Elida Tonelli says:

    Glenda, estou fazendo graduação em Turismo e vou no segundo semestre de 2012 para Sevilha. Tenho uma filha de 9 anos que vai comigo e preciso ficar perto da Universidade de Sevilha. Vc poderia me orientar qual bairro seria o melhor pra mim e minha filha, preferencia proximo ao Campus, não tenho necessidade de tanta diversão, mas um local mais movimentado e com comercio é o ideal né? já anotei as dicas do blog , desde já agradeço.

  10. Danilo says:

    Gle, faltou o poligono norte, o Brooklyn sevillano.

  11. Oi Glenda, tudo bem?
    Sou estudante de Arquitetura e Urbanismo pela PUC-Goiás, estou no sexto período do curso.
    Em janeiro devo chegar a Sevilla, para uma experiência de 6 meses de intercâmbio, e estou muito ansiosa.
    Procurando por mapas dos bairros de Sevilla, para melhor me localizar, encontrei seu blog!
    Estou procurando um lugar para me hospedar, próximo à ETSA, e tudo mais… como vc mesmo disse, para aproveitar ao máximo essa experiência.
    Vi váários sites como o aluni.net e o pisoscompartidos, mas estou em dúvida de alugar assim, à distância, e meus pais, é claro, se preocupam com isso..
    A maioiria dos alunos vai para um hostel por uma semana, até encontrar onde ficar, mas mesmo assim, fico temerosa.
    Fui atrás de uns apartamentos onde conhecidos ficaram, mas estão ocupados até fevereiro!

    Você tem alguma dica ou conselho para dar?
    aguardo sua resposta

    (me dei a liberdade de te adicionar no facebook! hehehe)

    • Glenda DiMuro says:

      Olá! Bom, realmente é bastante complicado encontrar e alugar um apartamento a distância. O melhor é isso mesmo, ficar num hostal baratinho até encontrar alguma coisa que te agrade. As fotos podem enganar muito! 🙂 É um processo que envolve além de dedicação e paciência, muita sorte… mas como digo sempre, não conheço ninguém que tenha ficado sem lar, em uma ou duas semanas como máximo você encontra (os sortudis encontram em dias!). Que dia você chega?

      • Halina says:

        Tenho em mente ir por volta do dia 12 de janeiro, estou vendo os preços das passagens…correndo contra o tempo, já está em cima da hora! hehehe
        Pois é, conversei com umas pessoas que foram nesse esquema. Voc tem razão, alguns sortudos acharam apartamento com 4 dias de procura!
        Mas eh aquela coisa… cada um dá uma opinião diferente. Tem uma conhecida que foi para ficar num lugar que lhe idicaram, e já foi com tudo garantido. Ficava bem próximo à faculdade, mas segundo ela, longe de todo o resto. Fora que ela alugava quarto no apartamento de uma senhora, e não tinha muita liberdade de ir e vir a hora que fosse.
        Acho que isso pra mim não seria problema, sou beeem sossegada. Assim, gostom mesmo de bater perna e sair para não voltar muito tarde. Por isso, acho que algum lugar central seria bem adequado para mim. Você já morou em algum desses bairros? Se sim, vc gostava?
        Tenho outros conhecidos que ficaram num mesmo apartamento, de 4 quartos. Os donos, um casal, usavam a suite e alugavam os demais quartos. Achei bem legal, mesmo que tenham dito que fica a 40min de bicicleta da faculdade… hehehe acho que eu faria no dobro de tempo!
        Mas é exatamente nesse apto. que não tem disponibilidade até fevereiro!
        Outras pessoas com quem conversei, que dividem apartamento com estudantes gostam principalmente porque é com outros estudantes, o que é muito bom…
        Só que eu fico muuuito em dúvida porque Arquitetura não é mole não. Sempre que digo isso, meus amigos rolam de rir e dizem que eu que sou exagerada demais… Mas vc é arquiteta, saaaabe que não dá pra levar com a barriga e que tem que dedicar tempo aos estudos meeeesmo. Nunca daria certo ficar em uma república com muita gente e muita festa! Hiuhaiuhaiuauah 🙂

        Espero que Sevilla tenha um cantinho reservado para mim, que eu tenha paz para estudar durante a semana, mas que nos fins de semana eu possa sair sem problemas…Que eu possa receber visitas do meu namorado, que também vai de intercâmbio no mesmo período, mas para outro país. E principalmente que seja barato e limpo!! uheiuehieu

        Você conhece ninguém que alugue apartamento para dividir eu e mais alguma pessoa, a um total 300 euros por mes, não? hehehehe
        Ou mesmo uma pessoa que alugue um quarto na casa ou apartamento que seja tranquila, respeitosa e tal?

        Estou beem ansiosa para ir logo. Não sei se é sonhar muito alto, mas queria chegar em um lugar com boas recomendações, de confiança e tal..

        Tomaaaara que dê tudo certo!! 🙂 🙂

        • Glenda DiMuro says:

          Qualquer zona no centro é boa. Perto de Reina Mercedes o problema é que é meio longinho (não muito) do centro. É como eu digo no texto, depende do que vc quer. Eu moro no centro há 4 anos e não abro mão de viver aqui. É um estilo de vida bem diferente do Brasil, com trajetos feitos à pe ou em bicicleta. Reina Mercedes fica meio vazia qdo não tem aula e final de semana (dizem, pq eu nunca morei lá). Não sei quais vão ser as disciplinas que você vai fazer, mas realmente algumas são bem complicadas. Você escolhe a vida que quer levar, é muito fácil cair na vida boa dos intercambistas…hahaha….

          Duas pessoas por 300 euros é bem dificil. A média é 220 por pessoa, ou 350 para quartos de casal, que são raros.

          Se souber de alguma habitación para alugar, eu aviso.

  12. Ivan Lopes says:

    Glenda:
    Minha esposa e eu estamos aposentados porém ainda trabalhando, deveremos parar em definitivo dentro de uns 6 meses. Já viajamos por duas vezes à Espanha, uma para o sul e centro em 2007 (inclusive Sevilla)e outra no norte e centro este ano(maio) e gostamos muito, tanto pelo clima, pelo povo, segurança e demais coisas que não estamos encontrando no Brasil. Pensamos em fazer um curso de espanhol entre 2 a 4 meses, tipo 20 horas por semana. Seria uma experiência para ver se conseguiremos morar fora do Brasil. Não temos a intenção de concorrer no mercado de trabalho espanhol, já constituímos um patrimonio suficiente para podermos somente desfrutar do local, ainda mais agora que a Espanha está com uma situação financeira mais complicada e para isto o estrangeiro ainda é pior visto.
    Como você já mora a alguns anos, você sugere algum lugar para podermos estudar? Sabe se nestas condições que expuz teria alguma dificuldade de obter visto de permanência junto ao governo espanhol? Sabe informar como fica a situação de assitência médica durante este periodo(será necessário um seguro saúde, por exemplo)?
    Sabe se teríamos alguma dificuldade de alugar um apartamento mobiliado por este periodo, por não termos fiadores na Espanha?
    Grato pela sua atenção

    Ivan Lopes

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Ivan! Vou tentar responder as suas perguntas.
      1) Lugares para estudar dependem da cidade que vocês escolherem. Mas pelo Google é fácil achar vários cursos de espanhol, aqui em Sevilla tem o Click e o Giralda, por exemplo.
      2) O visto de permanência para quem tem recursos próprios é feito também no consulado espanol no Brasil e até onde eu sei, a pessoa tem que comprovar uma renda mensal mínima de 2000€ (a ONG que ajuda estrangeiros aqui em Sevilla foi que me passou este valor). Espanha e Brasil anteriormente tinham acordos de saúde, ou seja, quem pagava o INSS ai no Brasil tinha direito a usar a serviço sanitário público aqui na Espanha, mas isso, por enquanto, não existe mais. Você precisaria de um seguro privado para toda a sua instância.
      3) Estrangeiros sempre encontram mais dificuldades para alugar um apartamento, mas até hoje não conheço ninguém que tenha ficado sem teto. Se você tem comprovação de renda do Brasil e “boa aparência”, também facilita as coisas. Pode demorar mais ou menos, mas sempre se consegue.
      4) Para até 3 meses não é necessário visto, então minnha sugestão é que vcs venham por este tempo e se gostarem, voltem ao Brasil para tentar o visto de residência por “conta própria” (quer dizer, que não dependem de ninguém e de nenhum trabalho para se manter no país).

      Boa sorte!

  13. Thais says:

    Oi! Estou adorando tudo isso aqui! Esclarecendo muitas duvidas!
    Estou indo para Sevilla estudar Arquitetura durante o período de um ano!
    Estou indo com um amigo meu que estuda direito e quero saber se caso eu resolva ficar em algum lugar perto do campus Ramon y Cajal ( que segundo voce é o local mais ” badalado e movimentado” da cidade) é muito longe para me locomover pra o meu, o Reina Mercedes???
    Estou indo com o intuito de estudar, porém de viajar muito e curti MUITO as noites de Sevilla.

    Obrigada!! 🙂

  14. Olá Glenda,
    Também sou estudante de arquitetura e estarei cursando o próximo período na Universidad de Sevilla. Estou adorando suas dicas.
    Muito Obrigada!

    PS: Halina Veloso talvez seremos da mesma sala. Tentei de adicionar pelo face mas não consegui .=(

  15. Nivea says:

    Definitivamente, fabuloso receber um guia assim, Glenda. Obrigada!!! Já tenho por onde começar!
    abs

  16. Fernanda says:

    Oi Glenda, meu nome é Fernanda estou me mudando para Sevilla para fazer um master em direito. Vou com z minha filha de 8 anos. Gostaria saber se as escolas do bairro nervion, próximo ao campus de direito, são boas. E se esse bairro é bom para eu poder viver com a minha filha.
    Desde já agradeço as dicas.
    Obrigada
    Fernanda

    • Glenda DiMuro says:

      Oi Fernanda! Infelizmente como não tenho filhos e nem contato com outros estrangeiros com filhos em idade escolar, não posos responder a sua pergunta. Certa vez um casal de brasileiros que conheci (mas já voltaram ao Brasil) colocaram suas filhas para estudar em um colégio no Nervion, mas não lembro o nome. Nervion é bastante amplo, tem lugares melhores e piores de morar (condominios mais antigos, de habitação popular que tem os apartamentos um pouco piores). Em geral é uma boa localização. Boa sorte!

  17. Gerliani says:

    Olá Glenda,
    primeiro, Parabéns pela postagem de utilidade pública, rs. Veja, estou planejando um projeto de pesquisa em Sevilla, e gostaria de informações sobre os jornais populares que circulam pela região. Por acaso você poderia me fazer o favor de dar algumas referências: nome e preços de Jornais diários e populares? Desde já agradeço,
    Gerliani

    • Glenda DiMuro says:

      El Pais, ABC, Diario de Sevilla, Correo de Andalucia. Mas tb tem os não convencionais como o Publico e o Diagonal.

  18. Nívia says:

    ô, descukpe GDiMurom, mas vc só tem dicas para quem pretende morar em sevilha, falando em mekhores bairro pra se morar, em custo de vida lá, etc,etc
    Eu só quero, simplesmente , apenas algums dicas da cidade para turistas mesmo. Graças a Deusm não pretendo morar no estrangeiro, nem saber como é pra se dar bem lá, só quero ser turista e mais nada!..(risos)

    • Glenda DiMuro says:

      Nivea, o blog edtá cheio de dicas para turistas. É só procurar com palavras chavws e em posts mais antigos. Só que este não é um blog especialista em dicas de viagens, mas tem um montão desses por ai. Boa sorte!

  19. Eduardo Blaz says:

    Boa tarde Glenda!Estou de partida para a Espanha no meio do ano e para permanecer aí por um ano. O pai de um amigo tem um apê no bairro Cerro-Amate onde provavelmente irei ficar por sair bem mais barato para mim.Mas gostaria de saber mais sobre este distrito, você conhece ou sabe de como é viver por lá?Agradeço antecipadamente!

    • Glenda DiMuro says:

      Oi Eduardo! Tenho alguns amigos que moram por lá. Está bem comunicado com o centro e tem metrô. É um bairro bastante diverso, onde convivem espanhóis e imigrantes. Não tem nada a ver com viver no centro, mas nem por isso é ruim, apenas diferente. Para mim que venho de cidade pequena, parece meio longe, mas na verdade está a uns 20, 30 minutos do centro da cidade. Meus amigos que moram por lá gostam. Boa sorte.

  20. Michele says:

    Oii tudo bem? Estava procurando informações sobre morar em Sevilla e acabei achando o seu site. ADOREI, super útil e agradável de ler. Pretendo ir estudar em Sevilla semestre que vem e acabei de descobrir que o centro do meu curso fica em Macarena, vi sua indicação de boa moradia para o centro.. minha dúvida é se eu for morar no centro é muito distante de Macarena?

    Obrigada 🙂

  21. Joana says:

    Olá, Glenda. Gostaria de saber se no centro de Sevilha (ou em algum outro bairro bom) tem prédios mais modernos com apartamentos menores porém mais novos e reformados com amenidades no prédio como elevadores, porteiros, piscina, etc.. Isso existe em Sevilha ou só tem apartamentos antigos bem europeus mesmo?

    Obrigada.

    • Glenda DiMuro says:

      Elevador tem sim em muitos prédios do centro. Porteiro é raridade, mas não só no centro. Piscina é mais difícil, só em edifícios mais luxuosos, mas tem sim.

  22. Diana Gomes says:

    olá 🙂

    Eu sou de Portugal e em janeiro vou de ERASMUS para a universidade de Sevilha e estou com muitas dúvidas de qual será a melhor zona para morar, pois gostava de ficar pertinho da faculdade.

  23. Ligia says:

    Cara Glenda, como está?
    EStou indo a Sevilla estudar por 3 meses com marido e um filho de 6 anos. Farei pesquisa no campus Ramon e Cajal da Universidade de SEvilha, no curso de direito. O que você me recomenda para moradia proxima ao centro histórico e não tão distante da Universidade?
    Agradeço sua atenção.

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro