bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On November - 10 - 2011

Depois de uma semana cheia de infortúnios, que terminaram com o roubo da minha linda bicicleta e o falecimento de minha bisavó (que já tinha 99 anos), posso dizer que a vida volta a sua normalidade. Minha mãe vem para uma visita rápida que será só alegria.

Muita gente me escreveu falando que eu deveria estar vivendo meu inferno astral. Confesso que eu já tinha ouvido falar dele, e lhe relacionava com uma maré de má sorte, mas não sabia de fato o que significava.

Dizem os entendidos da astrologia que o tal inferno astral é o período de um mês que antecede o nosso aniversário, ou seja, o último período do nosso ciclo astrológico. O final de cada ciclo é marcado por agitações, mudanças, instabilidades, inseguranças. Dizem também que é quando nossas energias se esgotam, a espera do novo ciclo que está prestes a iniciar.

Eu juro que nos meus 31 aninhos de vida não me lembro de ter passado por nenhum inferno astral desse tipo. Faço aniversário em dezembro e é normal que no final do ano a gente se sinta um pouco cansada do ano que passou, afinal de contas, desde criancinhas aprendemos que ano novo é vida nova.

Pode ser que este ano tenha acumulado todos os infernos astrais dos anos anteriores, pode ser que alguém tenha feito uma macumba ou maldição para a minha pessoa, ou simplesmente pode ser que eu tenha jogado alguma pedra na cruz em vidas passadas… o fato é que foi uma semana azarenta que felizmente (toc-toc-toc) já passou!!!

Já recuperei o fôlego… Vou ali ser feliz e já volto!

Categories: Cotidiano

7 comentários

  1. Eu sempre tenho inferno astral. 1 mes antes e um mes depois do meu aniversário. As coisas ficam dificeis, enroladas, o dinheiro fica mais curto que o normal… um horror!

    Boa Sorte e da´lhe sal grosso!

    bjobjo

  2. Ernani says:

    Não sei nada dessa coisa astral, mas acredito – muito – nas boas energias. Que seu ano termine cheio delas. bjos

  3. Allan says:

    Respirar fundo e ter muita paciência. Um dia tudo passa e o importante é não se amargurar com momentos transitórios. Mas aproveitar cada segundo quando o vento muda.

    🙂

  4. karine smith says:

    Visita de mãe te cura e te livra de qualquer inferno astral, querida!

    E acho que é bem como vc falou, todo final de ano me sinto “meio assim”, mas como meu niver é em dezembro, pode ser inferno astral, né?

    beijo e aproveite muito

  5. Tatiana says:

    Glenda querida…nem me fala isso, o meu niver também é em dezembro e ate agora o inferno nao chegou…espero que ele fique perdido por aí…rs!!!
    Olha, nao sei se acredito muito nisso nao,pra mim,sao fases da vida mesmo, as vezes as ruins vem tipo avalanche, mas graças a Deus como vêm…tambem vao!!!!
    E a tua ja esta indo embora amiga!!!!

  6. Beth says:

    Glenda, eu também faço aniversário em dezembro! E diferente de você, este tem sido um dos meses mais tranquilos do ano pra mim (apesar de eu ter começado a trabalhar ou justamente por causa disso porque eu andava muito ansiosa em casa).

    Eu estudei um bocado de astrologia nos meus tempos de Brasil e o inferno astral realmente parece existir – principalmente para aqueles que acreditam nele! Eu posso dizer que o meu inferno astral este ano foi no início do ano, e não em novembro…

    Beijos e muita SORTE em 2012!

  7. Eu já penso assim: quando uma seqüência de infortúnios acontece um atrás do outro, é porque Deus o permitiu e, por isso, Ele está tentando transmitir-nos alguma mensagem ou lição. Não se trata de castigo, mas de experiências para nossa própria edificação espiritual.
    Que você e meu xará tenham um final de ano maravilhoso. Mande um abraço de Sorocaba para sua mamãe.

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro