bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On January - 25 - 2012

A grande maioria das pessoas sabe que para fazer turismo Espanha não é necessário nenhum tipo de visto. Algumas regrinhas básicas como algo de dinheiro no bolso, um seguro de saúde, cartões de crédito e reservas em hotéis para comprovar que realmente a criatura vem fazer turismo são bem vindas na hora de passar pela imigração, mas nada além disso.

Passados três meses no país, quem não tem algum tipo de visto (basicamente de estudante, residência ou trabalho), ou não tem passaporte/cidadania de outro país europeu é considerado ilegal. Um “sin papeles” na linguagem cotidiana. Isso acontece porque a Espanha não tramita vistos iniciais em seu próprio território, ou seja, ele deve ser solicitado junto aos consulados quando estamos ainda no Brasil (o mesmo serve para qualquer cidadão de outro país que não seja da Comunidade Europeia).

Muita gente vem de mala e cuia tentar a vida e ver no que dá, chegam como turistas e decidem ampliar a estância. Depois de três meses, viram imediatamente sin papeles. Na teoria, a lei diz que esse período de três meses de turismo pode ser ampliado quando o interessado solicita a prorrogação junto a uma Oficina de Extranjeros, mas na prática, ele sempre é denegado.

Durante todos estes anos, já conheci a muitos sin papeles, em condições bastante adversas. O próprio Paulo – que cruzou o oceano por amor e sem fazer muitos planos de futuro – acabou ficando nessa situação por 1 ano e meio, até a gente conseguir voltar ao Brasil para regularizar a sua situação. No nosso caso, a solução foi o casamento, pois meu visto de estudos permite trazer parentes (mãe, pai, marido e filhos) para viver comigo, desde que eu comprove que tenho dinheiro suficiente para sustentá-los (pois por lei eles não podem trabalhar).

Mas nem todo mundo tem essa possibilidade. A grande maioria dos ilegais está nessa situação não porque quer, mas porque não tem outra opção. As realidades são diversas: 1) trabalham em “negro” e o chefe nem pensa em fazer contrato; 2) o chefe pensa em fazer contrato, mas o cargo em questão não é um posto de trabalho apto para estrangeiros (a cada três meses o governo distribui uma lista de postos de trabalho de difícil cobertura, ou seja, não existem espanhóis para a vaga, nem membros da CE e portanto estrangeiros podem ocupa-las); 3) o chefe quer contratar, a vaga pode ser ocupada por estrangeiro, mas a pessoa não tem dinheiro para voltar a seu país de origem para tramitar o visto; 4) o chefe quer contratar, a vaga pode ser ocupada por estrangeiro, mas o chefe tem pressa e não quer esperar os 2, 3 ou mais meses que todo o processo pode durar.

Um sin papeles não consegue abrir uma conta em banco, não tem nada no seu nome (nem uma conta de telefone), não pode viajar para fora do país, trabalha mais e ganha menos, não deve se meter em confusão e normalmente teme o uniforme da polícia. Alguns podem dizer que é uma vida de merda, com todas as sílabas bem ditas. Na prática é uma vida sofrida sim, afinal, que gosta de viver na ilegalidade e a margem da sociedade? Mas o que muitos não sabem é que os sin papeles também têm alguns direitos.

Entre várias coisas, uma pessoa ilegal tem direito a assistência médica, direito a se associar ou participar de algum sindicato, tem direito a assistência jurídica gratuita e se é menor de 18 anos, tem direito a educação pública.

Hoje em dia, com a decadência da economia espanhola, cada vez menos gente vem tentar a vida por estes lados. Ainda que seja difícil determinar uma cifra exata de indocumentados no país, estima-se que ultrapasse um milhão de pessoas (em 2008). Muitos já devem ter abandonado a Espanha, mas outros tantos seguem por aqui. Um dos nossos melhores amigos mexicano vive sin papeles há mais de 5 anos e tenho várias conhecidas brasileiras que convivem com uma carta de expulsão na gaveta.

Enfim, deu para perceber que o tema é mais complicado do que parece, pois esse pessoal se está aqui é porque no seu país de origem viviam uma vida muito pior e bem ou mal, parece que aqui se encontram melhor.

Sei que cada cabeça é uma sentença, mas sempre digo e repito, não venha sem visto. Mas se não quiser me fazer caso, se prepare para tempos bastante difíceis.

Categories: Espanha

94 comentários

  1. Renilse says:

    Olá Glenda,

    Nao tenho nada contra quem vive como sin papeles mas acredito que também nao conseguiria suportar tal situaçao.
    Fui me informar no site do consulado do Rio para trazer a minha mae(eu tenho visto de estudante) pelo que pude observar eles só consideram familiar marido e filhos. Nao sei de esse visto muda de consulado para consulado. Como ela ficará somente um mes, virá como turista mesmo atendendo a todos os quesitos solicitados pelo consulado.

    Beijos

    • Glenda DiMuro says:

      Oi Renilse! As leis de extranjeria mudam a cada 2×3. Qdo o Paulo veio, podia trazer pai e mae tb… eu sei que para visto de residência&trabalho pode trazer pais, mas confesso que não sei como anda a situação hoje em dia para visto de estudante…eu pensava que seguia igual.

  2. wilma says:

    Pensava que uma pessoa que ficasse ilegal quando saisse do país não pudesse voltar por bons anos. Ainda bem que não!! Mas deve ser muito dificil viver sin papeles, gostaria que todo mundo tivesse o direito de escolher o país que quisesse viver, mas parece que é complicado mesmo, cada dia tem mais gente insatisfeita com seu país de nascimento, inclusive esta que vos fala, rsrsrs

  3. Beth says:

    Meus dois primeiros anos na Holanda eu fiquei ilegal! Naquela época já era difícil mas era possível, estou falando de 1994-1995. Quando finalmente fui á polícia de estrangeiros abrir o jogo e assinar contrato de morar junto (nem era casada), eles me deixaram ficar. Hoje em dia, você tem de fazer todo o processo no seu país de origm, antes de pensar em embarcar. E ainda tem de passar numa prova de holandês antes de vir morar aqui!!!

    Enfim, com as leis de imigração cada vez mais rígidas – na comunidade européia em geral e na Holanda em particular – não recomendo a ninguém fazer o mesmo!

  4. Line says:

    Assim como vc, não tenho nada contra quem vive ilegal, mas acho que deve ser uma vida de cão, sempre com medo. Conheci pessoas ilegais que se matavam de trabalhar e ganhavam menos pelo “simples” fato de estarem ilegais. Já ouvi histórias de empregadores mal intencionados que não pagavam seus funcionários da forma devida, porque sabiam que eles estava ilegais e portanto não poderiam reclamar seus direitos.

    Eu sinto muito por quem tem que ficar ilegal num país, seja o motivo qual for!

    Beijos!

    • Glenda DiMuro says:

      Pois é, Line. Mas aqui na Espanha um trabalhador, mesmo ilegal, pode reclamar seus direitos. Inclusive esse amigo mexicano que eu citei no texto, processou a sua ex-empregadora porque mandou ele embora sem pagar nenhum tostão! E ele trabalhava ilegalmente há 3 anos na empresa! São todos processos distintos, um é pelos direitos de trabalhador, outro, se ele quisesse denunciar também a empresa por contratar um ilegal (porque isso dá uma multa pesada) e outro, completamente diferente, é sobre a sua situação ilegal no país. No caso dele, ele perdeu pq a mulher mentiu que ele só trabalhou lá alguns dias “trocando tomadas” e pintando umas portas, o que o juiz não caracterizou como vínculo empregatício. No final, ele tb não conseguiu denunciar a empresa por contratar ilegais… Mas sobre a sua situação irregular no páís ninguém tocou… é outro processo, policial e neste caso, não tinha nada a ver com as questões de trabalho. Pouca gente sabe disso e fica calada, aguentando chefe abusado com medo de perder o emprego… Mas se conseguir provar q estava trabalhando, quem pode sair perdendo feio é o próprio chefe.

      • vera says:

        hola. eu moro na España,agora estou legal aqui porque me casei. mas eu estive 6 anos ilegal aqui e estando ilegal se pode abrir conta no banco sim porque eu abri uma há 8 anos atras e tenho até hoje essa conta.claro que essa conta nao pode ser conta corrente e sim de ahorro( poupança),pelo menos no Bancaja e em LaCaixa eu sei que se pode. tambem se pode fazer contrato de telefone fixo,pois o meu telefone eu pedi na época de ilegal. direitos na pratica nao se tem nenhum. quando eu estava ilegal me roubaram meu pasaporte e eu fui fazer uma denuncia na policia e o policial que me atendeu me denunciou por eu estar ilegal. tambem trabalhei em varios lugares sem que me pagasem. quanto a assistencia medica,depende do medico. se vc pega o racista pra te atender,coitada de vc. eu moro en Alicante e quando estava ilegal fui no hospital muito mal,pois dentro da sala o medico me falou um monte de coisas,que eu estava ilegal e que ele flipava por eu ter direito a assistencia medica,que ele ia ver se ele ilegal no Brasil ia ser atendido nos hospitais. eu quase nem conseguia responder ele porque eu tava muito mal,foi entao quando ele me dice que ele poderia chamar a policia e eu poderia sair do hospital algemada por estar ilegal. passei situaçoes dificeis estando ilegal,mas a humilhaçao nao vem só da parte dos espanhois nao. vem da parte dos brasileiros tambem,que acham que toda brasileira aqui na Espanha é prostituta e querem tratar a gente como tal,por eso eu nem tenho muita amizade com brasileiros porque ja fui muito humilhada por eles tambem. mas graças a Deus conheci um espanhol maravilloso e nos casamos. em dezembro volto pro brasil e ele vai junto comigo. no final das contas eu sou o errado que deu certo. mas se eu pudese voltar no tempo,eu nao tinha vindo ilegal jamás.

        • Glenda DiMuro says:

          Hj em dia a maioria, por não dizer todos, já não abrem contas sem dni ou nie. E sem conta vc não consegue instalar um telefone no seu nome, já que o débito em conta é obrigatório! Uma bola de neve. Que bom que seu final foi feliz! Boa sorte do Brasil.

  5. antonia says:

    Hola Glenda nos viemos morar na Espanha ja fazem doze anos, mas em uma outra situaçao, como somos aposentados, me aposentei jovem com 42 anos e meu marido com 46, viemos com visto legal porque tinhamos renda, essa tambem è uma possibilidade de mudar de pais, depois de dois anos morando legalmente pedimos a nacionalidade que nos foi rapidamente concedida sem problemas.
    Claro è outra situaçao mas mudamos de pais simplesmente porque aqui vivemos com a metade do que vivamos no Brasil, nao tem de pagar Unimed, minha filha teve bosa de estudos desde que chegamos e agora faz doutorado na Alemanha tambem com bolsa, temos um so carro, tudo è mais barato, seguro, impostos, agua, luz roupa, mercado. Enfim vivemos aqui com uma qualidade de vida invejavel melhor e por muito menos, creio que se muitos aposentados do Brasil soubessem disso viriam viver aqui.

  6. antonia says:

    E esquecia de uma coisa, o Brasil tem convenio com a Espanha e recebemos as pensoes por aqui, e desde que chegamos temos direito a sanidade espanhola tambem por convenio.

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Antônia! Pois é, minha mãe tb tem vontade de se mudar qdo se aposentar…quem sabe? E o convenio vale também para quem ainda contribuiu para o INSS no Brasil, ou seja, quem paga o INSS no Brasil é como se pagasse a Seguridad Social aqui. Com atendimento muito melhor, né? Obrigada pela visita, volte sempre!

      • jessika says:

        olá, estava lendo os comentários, que são ótimo. Vivo em espanha, vim para doutorado. quero dizer que desde do mes passado , me informaram lá no INSS da minha cidade que o convenio saude de brasil e espanha foi suspenso sem prazo para retornno. Abraços.

    • Maria says:

      Olá Antonia e Glenda,

      Acabei aqui no site por acaso e tenho uma pergunta pra vocês.
      Tenho dupla nacionalidade Brasil e UE (nao é espanhola) e estou casada com um espanhol mas como tenho passaporte da UE nao solicitei nacionalidade espanhola
      Minha mae quer viver aqui e vi na internet que eu sendo cidada comunitaria (ela nao é) eu poderia solicitar visto pra ela viver aqui já que está aposentada e nao vai precisar trabalhar. Ela tem aposentadoria no Brasil e quer comprar o apartamento para viver aqui a vista entao nao precisa da minha ajuda financeira pra viver aqui.
      Vi o seu comentario ANTONIA e queria saber se você poderia me informar o que minha mae tem que fazer no Brasil para receber a aposentadoria dela aqui na Espanha.
      Você poderia me ajudar?
      Muito obrigada, Maria

  7. Ernani says:

    Boa, Glenda! De tempos em tempos a gente esquece da quantidade de gente que vive nessas situações difíceis. Concordo contigo: quase sempre quem enfrenta essa bronca veio fugir de uma realidade pior. Boa sorte pra galera aí!
    bjo

  8. Já devo ter relatado aqui a experiência que eu e minha esposa tivemos neste ano, mas vale relembrar. Ficamos retidos durante quase duas horas no posto policial do Aeroporto de Barajas só porque a policial achou estranho que iríamos lá visitar um casal de missionários sem uma carteira ou outra identificação da igreja que representávamos – o que achamos um absurdo, pois estávamos na Espanha com recursos próprios e por iniciativa própria, embora tivéssemos comunicado nosso pastor e os demais irmãos de nossa comunidade eclesiástica, já que compartilharíamos com todos as experiências que tivéssemos em tal viagem na Campanha de Missões Mundiais que as igrejas filiadas à Convenção Batista Brasileira promove todo ano, entre os meses de março e maio.
    A sala onde ficamos era imensa, acho que cabia mais de cem pessoas, tanto sentadas como em pé. Havia dois ou três latino-americanos ali conosco, inclusive um que iria para a China (!!!) passando primeiro pela Espanha. Só fomos liberados quando mostrei minha carteira de funcionário da Câmara Municipal de Sorocaba, pois os policiais queriam mesmo era uma prova de que eu tinha emprego fixo no Brasil e não estava naquele país para trabalhar ilegalmente.
    Por isso, antes de viajar para a Espanha, é preciso estar por dentro das exigências para entrada no país. E se um dia alguém desejar trabalhar em território espanhol, tal pessoa deve informar-se bem sobre os trâmites burocráticos e principalmente sobre a situação do mercado de traalho local. E pelo que você vivencia aí diariamente, ainda não é o melhor momento para tentar ganhar a vida na terra de Cervantes.

  9. Hélida says:

    Eu não teria sangue frio para passar um período sequer assim, mas tudo é a necessidade e também os sonhos da pessoa.
    Adoraria ter essa experiência de morar fora,mas como tenho uma vida confortável no BR, acabo ficando por aqui,o que é,de certa forma, uma acomodação.
    Por isso admiro demais quem larga tudo (ou quase nada) por todo um recomeço, pois realmente é iniciar nova jornava do zero.

  10. Patricia says:

    Achei super interessante o tópico e seus comentários. Foi a 1ª vez que li algo relacionado a extensão de visto aos parentes. Algum de vocês saberia informar se uma pessoa casando e adquirindo a cidadania espanhola, poderá no futuro conseguir visto para os pais irem morar na Espanha?

    • Glenda DiMuro says:

      Oi Patricia, procurei me informar para esclarecer a situação. Você pode encontrar tudo aqui: http://noticias.juridicas.com/base_datos/Admin/lo4-2000.t1.html
      Pelo visto, pai e mãe podem ser “reagrupados” (é como se chama qdo ele svem morar com você) se dependerem de você.

      Artículo 17. Familiares reagrupables
      1. El extranjero residente tiene derecho a reagrupar con él en España a los siguientes familiares:.
      (…)
      Los ascendientes en primer grado del reagrupante y de su cónyuge cuando estén a su cargo, sean mayores de sesenta y cinco años y existan razones que justifiquen la necesidad de autorizar su residencia en España.

  11. Patricia says:

    Muito obrigada, Glenda!
    =)

  12. Mara Daleti says:

    Hola gostaria de saber se o tempo que cotizamos na Espanha serve para aposentar no Brasil, ja vi muitos comentarios sobre o tema mas ninguem sabe explicar em concreto!

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Mara. Sim, Brasil e Espanha tem um acordo entre suas “previdências”… inclusive uma leitora aqui do blog recebe trabalhou durante anos no Brasil e hpje recebe a sua aposentadoria na Espanha. A lei existe, agora questões práticas sobre como proceder não sei te dizer porque não contribuo a Seguridad Social da Espanha. Provavelmente qdo vc volte ao Brasil terá que comprovar os anos trabalhados e pedir uma “homologação”, tal como fazemos com os diplomas estrangeiros.

  13. Olá Glenda,

    Primeiramente, meus parabéns pelo seu artigo, esclarecedor e bastante claro.

    Infelizmente, esta é uma prática ilegal e ruim, que prejudica muito todos os demais brasileiros(a) que tentam entrar legalmente na Espanha e no restante da Europa mas não conseguem. Isto porque, com o excesso de imigrantes ilegais brasileiros, os oficiais migratórios acabam cometendo muitos abusos no tratamento aos brasileiros(as), muitas vezes tratando mal pessoas de bem, que só queriam fazer turismo realmente.

    O terrível jeitinho brasileiro é outra praga, enquanto as pessoas pensarem que desta forma vão conseguir tudo o que deseja, vão sempre se dar mal no final.

    Definitivamente, as pessoas precisam entender que se as coisas estão ruins no Brasil em termos de emprego, não é desse jeito que vão ficar melhores no exterior, em um país com cultura, idioma e leis diferentes.

    Desejo-lhe sucesso por aí e tempos melhores para a Espanha.

    Um abraço,

  14. fer says:

    Pra fugir do Sarney, Dilma, Color, impostos corrupção, vergonha nacional vale tudo?até ser imigrante ilegal?

    • ana carolina says:

      sim vale qualquer coisa para sair do Brasil, nao so pelos presidentes mais por todo nao suporto viver ai , mesmo sendo ilegal aqui e avida emuito melhor,

  15. Pablo Freitas says:

    Bom, moro a 5 anos em Portugal, e só no começo desse ano que consegui meu visto de residência. Posso dizer que durante esses 5 anos tive alguns empecilhos devido a falta de documentos, mas nada que fizesse vida aqui “dolorosa”. Não tenho muita ideia como é por ai na espanha, mas pelo que parece, por aqui as coisas são mais “lights”.

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Pablo! Aqui depende muito… o pessoal vive, mas eu já vi de perto o que não é poder ter conta em banco, viajar, ter um contrato de trabalho… até para fazer uma queixa na polícia o pessoal tem medo. Eu acho sim uma vida bastante dura, mas em alguns casos pode valer a pena.

  16. Felipe says:

    Olá Glenda primeira vez que eu visito o site, muito bom por sinal =D
    Eu tenho uma dúvida, estou querendo ir para a Espanha a passeio ficar na casa de um amigo, porém minha situação financeira não é grande coisa e eu estou sem trabalhar no momento, será que é muito dificil a minha entrada?? Esse é o meu unico medo, eu comprar as passagens de ida e volta e ser barrado na entrada. Obrigado.

    • Glenda DiMuro says:

      Felipe, isso é loteria. Venha com passagem de ida e volta, seguro médico, cartão de crédito, dinheiro vivo (uns 500€) e hospedagem… tudo para diminuir a chance de ter algum problema.

      • Neto says:

        morei na espanha desde os meu 14 anos ate os 18 , na epoca em que eu era menor era bom de mais .. botellon todo fds hehe , nem me dava conta de que eu era um imigrante , mais eu via os meus conterraneos passando por situações constrangedoras ao se depararem com a policia ,era uma fuga diaria, pq alem de estar ilegais varios imigrantes apelavam para os documentos falsos para poder encontrar um trabalho e se fossem pegos com eles a situação piorava ainda mais , nem sequer davam aquela “santa” carta de expulção, depois de ficarem presos por semanas eram deportados…. mais pra quem gosta de uma aventura ,seja um imigrante ilegal .. aventura não vai faltar hsaushau

  17. Felipe says:

    Obrigado ;D, só uma dúvida ainda, vou ficar na casa de um amigo que mora lá, como faço pra provar, só dando o numero de telefone dele pra contato vale? Grato mais uma vez =D

  18. Mara Daleti says:

    Muito obrigada Glenda vc foi bem exclarecedora na resposta a minha pergunta, amei conhecer seu blog!!!!!

  19. jonas says:

    Olá, gostaria de tirar uma dúvida.
    Li que existe a possibilidade de entrar com o visto turismo e caso tenhas um visto de estudante podes permanecer durante aquele período…
    O meu problema é que houve um ‘erro’.
    Minha viagem, por exemplo, era pro dia 1º do mês, porém o visto de estudante me permite entrar dia 6 do mês. Posso ir tranquilo a fim de entrar legalmente pelo ‘ visto turismo’.

    Valeu!

  20. Sandra Moreira says:

    Oi, vim passear na suecia e acabei ficando. Faz um ano e meio q estou aqui ilegalmente. Quero ir para o brasil pedir o visto mas tenho medo de ser barrada e nao poder mais voltar. Aqui trabalho no negro e mesmo ganhando muito menos do que os “legais”, nao ganharia isso no brasil.
    Vc sabe alguma coisa se posso ir, pedir o visto e assim q ele sair voltar ou fico barrada de entrar na europa?
    Se puder me responda por favor.
    Parabens pelo Blog.
    Bjss

    • Glenda DiMuro says:

      Sandra, a única coisa que posso fazer é te contar a minha experiência. Meu marido ficou ilegal quase dois anos na Espanha, voltou ao Brasil, fez um novo passaporte, pediu visto e entrou sem nenhum problema. Acho que seu nome não fica numa “lista negra”, isso, para mim, é lenda urbana.

  21. Gercino says:

    Glenda, fazendo uma pesquisa para obtenção de um “Visto de Residência” na Espanha, já que sou aposentado, maior de 66 anos,fiquei sabendo que o Acordo de Seguridade Social entre Brasil e Espanha está cancelado ( desde final de 2010 ) no que se refere à Assistència Médica, estando tramitando um novo acordo nesse sentido. Abaixo trancrevo uma parte do que está veiculado no site do MinRelExteriores do Brasil.
    ” Nessas condições, técnicos dos dois países decidiram, no final de 2010, suspender a emissão dos CDAMs e proceder à revisão do acordo com vistas a eliminar de seus dispositivos referências à assistência médica. Tais negociações foram concluídas em Madri, na semana de 27/6 a 1/7, e o texto resultante deverá ser celebrado em breve”.
    Um grande abraço e fica aqui o meu elogio e agradecimento aos tão relevantes serviços que vc tem prstado aos braileiros que, como eu, desejam morar na Espanha.
    Abrs.

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Gercino. Realmente desde o início deste ano o acordo sanitário entre Brasil&Espanha foi cancelado, valendo apenas o da previdência social. Isso porque supostamente no Brasil a Saúde é gratuíta, independente de contribui ao SUS ou não, e em algumas comunidades autônomas espanholas ela é gratuíta se você colabora com a Seguridad Social. Segundo informações que li pela web, a Espanha estava exigindo o pagamento das faturas ao governo brasileiro… não sei até que ponto isso é certo ou não, mas na prática, agora só existe o acordo da aposentadoria. Ou seja, anos trabalhados no Brasil podem ser somados aos anos trabalhados na Espanha e vice versa, na hora de se aposentar.

  22. Dani says:

    Oi Glenda. Nao sei se sou o unico espanhol que escreveu aqui neste site, mas no primeiro pido desculpas pelo meu portugues, ja que o nao estudar ele a minha gramatica nao é muito boa, hehe. Te vou escrever a minha situaçao para que me dea umas dicas de o que posso fazer. Conhecin uma meninha cuando viagei o brasil, e levo ja um ano e meio namorando com ela. Neste tempo ela viajou aqui e eu fui o brasil, mantendo sempre a nossa ideia de ficar jumtos. Mas a distança é cruel, e agora chegamos a um ponto que ja queremos acabar com esta situaçao de estar separados. Queria saber cual pode ser a melhor forma para que ela poida estar na espanha legalmente e por mais dos 3 meses que da o visto de turista; estudar, casar, contrato de trabalho… qualquer coisa para ela vir. Eu tenho que dizer que estou acabando os meus estudos universitarios e nao tenho ingresos, mas meus pais penso que poderian-me ajudar um pouco no tema economico. Ela lá no brasil nao ten uma situaçao economica boa, e vive com medo porque o Rio de Janeiro estase voltando perigoso de mais. Ela ten 21 anos e ten o graduado e o bacharelato, e fez a preparatoria em enfermagem, mas nao fez estudos universitarios.
    Nao sei qual é a melhor forma de conseguir o que queremos, por isso como olho que tem experiencia em isto lle pido consello. Muito obrigado! tudo de bom pra voçe.

    • Glenda DiMuro says:

      Não existe a melhor forma, mas a que se adapta ao que vcs pretendem. O casamento é a forma mais fácil ou dificil, dependendo do ponto de vista. Visto de estudante é o msis apropriado, na minha opiniao para vcs que estao começando uma vida a dois. Boa sorte.

  23. Ana says:

    Gostaria de saber quais as documentações necessária para uma pessoa de 17 anos e 8 meses ir morar na Espanha? A mãe dela conseguiu os papéis para estar legal no País, e gostaria muito que a filha fosse morar com ela. Você pode me dar uma luz a respeito disso.
    Obrigada.

  24. U says:

    Hola Glenda,

    Una sugerencia para un próximo post. ¿Por qué no comentas este post?

    http://blogs.elpais.com/vientos-de-brasil/2012/01/debe-un-juez-ganar-en-un-mes-lo-que-un-maestro-de-escuela-en-doce-anos.html

    Obrigado!!

    U

  25. Rafael says:

    Olá Glenda….

    Estou em Madrid fazendo uma pós-graduação que vai até Julho/2012. O que acontece é que meu visto de estudande foi autorizado depois de eu vir para cá(ES). Vou ter que retornar ao Brasil somente para carimbar o meu passaporte. Será que existe alguma maneira de eu não precisar retornar ao Brasil para pegar o visto??

    Obrigado,

    Rafael.

    • Glenda DiMuro says:

      Olha Rafael, que eu saiba o visto tem que ser retirado pessoalmente. Sempre foi assim, não sei se andaram mudando alguma regra.

  26. wilma says:

    Acho essa forma de não ter visto prévio no Brasil e ser barrado depois de chegada ao país uma violência e um trauma, e pelo que li aqui no Brasil, há muita arrogância por parte das autoridades espanholas, tanto em 2010 e 2011 foram muitas pessoas que foram mandadas de volta sem mais delongas, muitas cumprindo todos os requisitos. Por isso, semana passada o Min das Relações Exteriores está fazendo as mesmas exigências aos turistas espanhóis quando vêm ao Brasil, tem que provar hospedagem, 170reais por dia de visita,passagem de volta e se for ficar em casa de alguém, carta deste com registro em cartório e passaporte válido por seis meses, PORÉM aqui provando essas exigências não voltará, já na Espanha, é uma loteria, pra não dizer outra coisa. Sugiro França e Portugal são mais amistosos.

  27. Márcia Motta says:

    Olá, td bem?
    Meu filho veio para a Espanha e vai fazer 3 meses que ele está aqui. Se ele permanecer ilegal, o que acontece com ele? Ele pode pagar uma taxa para permancer mais tempo? Ele está tirando a cidadania italiana e daqui uns 3 ou 4 meses sairá a documentação para ele tirar carteira de identidade e passaporte. Será que com essa argumentação ele pode permancer aqui na Espanha?Por favor, me de uma orientação, estou desesperada, pois aqui ele treina num time de futebol, mas não foi profissionalizado. O que fazer?
    Espero ansiosa por uma resposta.
    Obrigada
    Márcia

    • Glenda DiMuro says:

      Marcia, na teoria a lei permite ampliar a visto de turista, mas na pratica é mais dificil. Sugiro procurara um advogado de extranjeria para receber mais informações. se ele ficar ilegal sem se meter em confusão, não tem lroblema. Não é a melhor situação domundo, mas se é provisória…

  28. Gisela says:

    Olá Glenda.. a minha situaçâo é um tal complicada. Eu sou espanhola de 21 anos e estou namorando com um guinense que mora na Lisboa. Ja namoramos quasi 3 anos a distançia mas ele ja tentou vir comigo morar em espanha ( Barcelona). Em setembro va fazer 3 anos q ele sta empadronado em espanha e pode começar tirar a documentaçâo. Nâo há trabalho de forma ilegal “negro” para ele e ninguem quer lhe dar um contrato de trabalho. Eu stou trabalhar e posso ajudar a ele na sua situaçâo, mas agora ele tem que renovar a documentaçâo em portugal, e para proximo ano ja pode tirar a nacionalidade, mas a situaçâo sta muito mau e ja a tempo q nâo tem trabalho nem ninguem q posa fazer um contrato de trabalho, por isso agora se ele nâo conseguir um contrato de trabalho ele va perder a documentaçâo em portugal. Ele tem que renovar a sua documentaçâo o dia 5 de junhio ( daqui umos dias)…
    Se alguem sabe como arranjar alguem para fazer um contrato de trabalho seria muito bom para nós.

    Obrigada ( disculpa por o meu português, looool)

    • Glenda DiMuro says:

      Contrato de trabalho hoje em dia é coisa rara, muito rara… A melhor solução é tornar-se pareja de hecho ou mesmo o casamento civil. Para isso não precisa estar legal no país. Boa sorte.

  29. Alexandre says:

    Olá Glenda, parabéns pelo site totalmente informativo, mas tenho uma perguntinha pra você que não encontrei nada relacionado no site, bem…

    Sou Brasileiro, vivo em Lisboa, tenho uma amiga espanhola que tem interesse em se casar comigo pelos mesmos motivos, pergunto…como é a fiscalização na Espanha em relação ao casamento, há visitas periódicas? Entrevistas? Há um tempo mínimo para estar casado e obrigatoriamente morar na Espanha?
    Ela teria o direito à nacionalidade brasileira mesmo os dois morando aqui na Europa!?

    Desde já agradeço pela atenção!

    Abraços.

  30. carlos says:

    ola chamo carlos queria saber se tem direitos trabalho ilegal 4 anos tem provas q trabalho ilegal queria saber se temho direitos

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Carlos. Se você tem um a possibilidade de ter um contrato de trabalho, após 3 anos ilegais pode pedir arraigo. Mas só se tiver alguém que lhe faça um contrato. Boa sorte!

  31. Joanna says:

    Hola, queria saber porfavor pues quiero volver a brasil para estar con mi familia, no tengo papeles y vivo en españa 6 años, será que con un pasaporte nuevo puedo entrar otra vez en europa???? mi pasaporte es azul, uma amiga minha me disse que con o verde era melhor para entrar será verdade eso??? y será que puedo entrar outra vez???

  32. Joanna says:

    Hola, he dejado un mensaje pero nadie me contesto, será que estoy haciendo malo??? pues como dije antes, no tengo papeles y tengo un amigo que esta en brasil el es europeu, estamos hablando de casarnos en brasil será pocible eso????

  33. Glenda DiMuro says:

    Joana, essa história de passaporte verde e azul é uma coisa absurda, nada a ver. Se você voltar ao Brasil e depois quiser regressar à Espanha sugiro que faça um passaporte novo e espere alguns meses antes de voltar. Tem gente que diz que são 6 meses, na verdade é que acho que não existe uma lei específica e é tudo questão de sorte. Se vocè casar no Brasil com um europeu, depende de qual a sua nacionalidade… cada país tem as suas regras sobre a cidadania ao conjuge.

  34. Vanessa says:

    Olá Glenda, preciso muito de uma orientação, na verdade não sei onde mais buscar informações disso, ja que no consulado do Brasil na Espanha não consegui orientação. Vivo aqui a um ano, e tenho um noivo, estamos tentando casar, a alguns meses temos tentando ir a frente com os papeis mas marcamos para novembro o casamento no registro civil. Na verdade minha questão e o seguinte, recebi uma carta na qual me diz que falta um documento, e que isso podera implicar no casamento. Conversei com meu noivo, que se em novembro não der certo, queremos casar no Brasil, isso me dar o direito de convalidar o casamento aqui tambem, e eu ter direito de entrar na Espanha sem regalias? Desde ja agradeço pela atenção.

    • Glenda DiMuro says:

      Vanessa, não sei qual o papel que lhe falta para seguir com o casamento aqui na Espanha, mas com certeza se não consegues te casar aqui por falta de um papel, tampouco no Brasil. O mais chatinho é o certificado de antecedentes penais, que tem que ter prazo de validade de menos de 3 meses, me parece… A maneira mais fácil e rápida é casando aqui mesmo. E nem precisa ser casamento, fazendo uma união estável (que leva mais ou menos um mês para sair) você já consegue dar entrada no seu NIE de comunitária. Você pode casar no Brasil, mas depois igualmente vai ter que passar por uma burocracia para buscar seu NIE de comunitaria. Acho que na verdade tanto faz, mas casar aqui é mais rápido. Boa sorte.

  35. Elisângela says:

    Minha amiga está na Espanha (Pamplona) e já está ilegal (mais de 1 mês). Ela pode se casar lá e vir a se tornar legal mesmo já estando ilegal? E se ela voltar ao Brasil e ele vier para se casarem aqui dá certo para ela voltar com ele?

  36. Paulo says:

    Olá, sou português trabalho em espanha e conheci uma rapariga brasileira que está ilegal.
    Pouco a pouco, o sentimento foi surguindo e começamos a namorar, contudo o problema é que só temos 1 mês de relacionamento.
    Ela continua à procura de trabalho, mas dada a sua situação é dificil encontrar.
    Se fosse possivel, como é que ela poderia resolver a sua situação?
    Solução poderia ser casamento, ou ela ficar grávida, penso isso seria dificil.
    Caso ela regressa-se agora ao Brasil, estando +/- 1 ano ilegal, conseguira o visto de entrada??????????
    Obrigado e esta pagina está excelente.

  37. veronika says:

    Hola,Glenda.
    gostei do seu articulo mas devo te confessar que quanto a abrir conta bancaria e linha de telefone fixo,vc esta enganada. de 2005 a 2008 eu estava ilegal e ainda tenho ate hoje o telefone fixo e a conta de banco que eu abri naquela epoca só com meu pasaporte. agora estamos ja em outubro de 2012 e minha irma que está ilegal, ha 2 semanas que colocou telefone fixo na casa dela. tanto a conta bancaria como a linha telefonica se faz só com o pasaporte ainda que vc esteja ilegal. nao sao todos os bancos que aceitam abrir conta a ilegales,no Santander eu sei que nao se pode,mas no Bancaja e LaCaixa eu te dou toda a certeza que um ilegal pode sim abrir conta. quanto a documentaçao para casarse en España,isso depende da comunidade onde se vive, tem comunidade que pede papéis para menos e outras para mais,pelo menos foi o que eu me informei quando me casei e é verdade. como a aliança no dedo,usar na mão direita ou esquerda,tambem depende da comunidade onde vc se casa,na minha comunidade a aliança é na mão direita mas conheço brasileiras casadas com español que usam na mão esquerda porque onde ela se casou é assim. casa caso um caso. jejeje

  38. patricia says:

    oie sou patricia quero saber os direito de uma crianca aqui na españa.eu nao tenho papel e minha filha acaba de chegar do brasil,ela tei 6 anos quero saber se ela tei direito de estudar?
    muito obrigado..bjsss

  39. vanda says:

    oi glenda gostei da suas dicas cheguei da españa a 3 anos eu era empadronada ai tinha conta na la caixa qro saber com cuantos anos fika a conta em aberto e com cuanto tempo vale o empadronamento obrigd

    • Glenda DiMuro says:

      A conta fica aberta até vc fechar, suponho. O empadronamento de estrangeiros dura dois anos, depois tem que renovar por mais dois…

  40. Nathaly says:

    Bom dia Glenda!
    Me chamo Nathaly,e preciso de sua ajuda…
    Olha só,vou resumir minha historia;
    __Morei ai na espanha durante 2 anos e meio, cuidando de idosos,em pueblos.Em dezembro de 2012 voltei ao Brasil,colega te confesso,na segunda semana aqui já bateu arrependimento.Agora já faz um mes exato que estou aqui,e tenho necessidade interior de voltar pra Espanha,pais que aprendi a viver e amar.
    Glenda vc sabe me dizer se posso voltar,tendo todos os documentos certinhos,mesmo depois de ter vivido 2 anos e meio ai?
    E se puder,sabe me dizer o que posso fazer para dar tudo certo?
    Glenda por favor me responde essa mensagem por email,por favor.
    ¡Un saludo!

    • Glenda DiMuro says:

      Não sei qual a situação da sua documentação na Espanha, mas eles só renovam a autorização de residencia e trabalho se vocè tiver um contrato ou tiver contribuído para a SS por pelo menos 9 meses (ou seis, não lembro) no último ano. Boa sorte!

  41. Pericles says:

    Cara Glenda, parabens pelo magnífico blog. Sou aposentado (minha esposa só se aposentará em 5 anos, mas nao trabalha)e temos recursos financeiros para viver tranquilamente na Espanha (pretendemos morar em Torre del Mar ou Nerja). Temos todos os documentos necessários,mas não consigo entender o tal de SEGURO MÉDICO. Tenho assistencia médica total tanto da empresa que trabalhei (Nestlé)assim como da Provincia do Ontário (OHIP) onde morei por 20 anos. O SUS aqui do Brasil não serve como SEGURO MÉDICO?
    Antecipadamente, agradecemos a sua cooperação.
    Péricles e Ruth Puleghini

    • Glenda DiMuro says:

      Ola Percicles. Até onde eu sei, o convênio entre Brasil e Espanha fale apenas para as aposentadorias (ou seja, se trabalhar na Espanha pode receber no Brasil e vice versa). Quanto à saúde, foi cancelado a alguns anos (antes quem contribuisse ao SUS podia usufruir da SS espanhola, agora não mais). Existe um visto para residentes que se sustentam, desde que seja comprovado que a pessoa ganha uma quantia considerável (uma vez recebi a informação de que era acima de 2000€). O seguro médico é justamente para as pessoas não se aproveitarem do sistema espanhol sem nunca terem contribuido um centavo… Um seguro particular não sai tão caro, mas depende da sua idade. tenho 33 e meu marido 42 e pagamos 1200€ anuales. O melhor mesmo é procurar o consulado mais próximo da sua cidade e buscar todas as informações.
      Boa sorte.

      • Pericles says:

        Glenda, muitíssimo agradecido pelas suas informações. Sem querer abusar da sua paciencia e boa vontade, voce poderia nos dar o nome da sua companhia de seguro para que possamos consulta-la sobre os custos? Os consulados da Espanha em João Pessoa e Recife, são no mínimo lamentáveis…Vamos submeter nossos documentos a êles, porque não temos outra escolha. Mais uma vez, obrigado.
        Péricles e Ruth

  42. Dai Lima says:

    boa tarde, primeiramente obrigada.
    Hoje fazem tres dias que estou ilegal na espanha, precisamente em Barcelona.
    Fui na extrangeria ontem e como vc disse em uns dos seus post meu visto foi negado, entrei como turista.
    Bem quero me resolver, falando com um e outro me aconselharam a ir em uma fronteira e como cidada avisar que estou entrando no pais (dom vou a frança de carro, vivo com franceses) ou pegar um aviao ir ate um pais vizinho e entrar como turista tb e depois voltar pra espanha de carro ou trem. o que vc acha nesta sua larga experiência.
    Estou alucinada, pois para mim é importante estar na espanha, europa em si, sou cenografa e figurinista, e estou planejando uma exposiçao para meu namorado e para eu voltar pro Brasil o meu curriculum estaria fortalecido. Nao podemos voltar neste momento.
    O que me aconselha?
    por hora obrigada.

    • Glenda DiMuro says:

      Dificil dar qualquer tipo de conselho nesse caso. Para “renovar” seu visto de turista por mais 3 meses vc deve sair do Espaço Schengen, ou seja, ir para qualquer país que não faça parte desse acordo. É arriscado, porque se logo não quiserem te deixar entrar, podem. Conheço e conheci muita gente que viveu ilegal na Espanha por anos, e desde que vc não se meta em nenhuma confusão, pode viver “tranquilamente”. Supongo que seus planos não sejam ficar muito tempo por aqui (se for o caso, volte ao Brasil e volte como estudante, por exemplo), então acho que a segunda opção pode ser a mais fácil. Boa sorte.

  43. Anblick says:

    A noticia es antigua e a Espanha trata cada vez pior ao imigrante. Quem acha que não é assim pode ver as noticias de meio dia de hoje (10/04/2013)ou melhor, entrar en google e buscar ¨CIE de Aluche¨.Em este lugar tratan aos imigrantes como delinquentes, ate a propia policia ja denunciou esse lugar. Ali manten aos estranjeros ilegais ate 60 dias em condiçoes que fazem ate mesmo a Comunidade europea investigar dito centro.

    Uma vergonha.

  44. claudia dooley says:

    hola glenda,eu moro na espanha legalmente e tenho um irmao que quer vim pra espanha mais nao sei como ele pode entrar,se necessita de visado ou pode entrar como turista,que ele necessita,quais requisitos ele necessita para entrar na espanha?
    obrigado

  45. claudia dooley says:

    hola glenda,se meu irmao vem pra espanha com a carta convite que eu faco,se ele depois nao vai embora,que passa?posso eu ter problema com a policia ou ele?

  46. felipe says:

    ola trabalho ilegal 4 anos meu patrao deus contrato falso mas como dar contrato falso se nao tenho papel queria saber se tenho alguns direitos 4 anos sen ferias nao pagou ferias trabalha muito e agora estou querendo sair q fasso mas quero meus direitos q fasso

    • Glenda DiMuro says:

      Nao sei Felipe, vc pode denunciar seu patrão, mas já vi casos parecidos que eles acabam mentindo no julgamento e você sai perdendo. Procure um advogado.

  47. Nilza Santos says:

    Oi glenda! Estou há dois anos ilegal na Espanha, tem uma familia que quer me fazer um contrato de trabalho pois trabalho com eles a msis de um ano. Eles podem fazem memso eu estando ilegal todo este tempo. Abraço

    • Glenda DiMuro says:

      Nilza, vc tem que esperar 3 anos para poder pedir o arraigo. Antes disso, tem que voltar ao Brasil e solicitar o visto de trabalho estando lá. Procure um centro de ajuda a imigrantes que eles vao te explicar direitinho. Sorte!

  48. Nilza Santos says:

    Muito obrigada Glenda.

  49. Andre says:

    Boa tarde Glenda ,

    Meus pai e minha Mae tem cidadania espanhola , assim como meus avos.

    Meus pais tiraram em 2009 , de acordo com aquela ley de memoria historica, acredito que deva conhecer .

    Pelo que me informei eu poderia solicitar arraigo familiar por cirsunstancias excepcionales por ser hijo de un español .

    sabe se é demorado esse tramite ?

    • Glenda DiMuro says:

      Olá André. Que eu saiba, se vc tem mais de 18 anos deve viver um ano legalmente na Espanha para conseguir a sua nacionalidade por parentesco. Depois disso, o processo dura no mínimo uns dois anos (pelo que vejo por ai dos amigos que solicitaram a nacionalidade, pode demorar mais…). Boa sorte.

  50. Joana says:

    Olá, entrei por acaso aqui nessa página e gostei da sua maneira de lidar com o assunto. Mesmo não tendo que estar ilegal, não julgou quem está nessa situação.
    Eu moro aqui em Barcelona há quase 2 anos. Fiquei 1 ano e meio ilegal aqui. O que posso dizer sobre a minha experiência? Foi difícil porque é um país burocrático, e para ilegais ainda mais. Eu desde sempre tive conta bancária, mas abri a minha antes que expirasse meu tempo de 3 meses aqui. Fui a uma agência da Catalunya Caixa e abri a conta só com o passaporte, sem problemas. Mas não como seria isto depois dos 3 meses.
    Desde que me empadronei, que foi antes de estar ilegal, tive direito a assistência médica. Com carteira sa sanidade pública. Aproveitei pra estudar, fiz vários cursos, todos com apoio do Ajuntamento (prefeitura).
    Passei por momentos complicados, por exemplo: tive que trabalhar em negro cuidando de uma criança, fui mal pagada, a patroa fez questão de não me pagar. Tive a sorte de conhecer meu marido, e por isso hoje não sou ilegal aqui. Se não fosse o apoio, compreensão, carinho e cumplicidade dele confesso que seria muito mais difícil. Mas não impossível, como nada nesta vida.
    Sou mulher, sou negra e sul americana. O preconceito aqui existe, mas no Brasil eu sentia muito mais.

    Tive muitos momentos bons, e outros não tão bons. O mais difícil para mim foi conviver com o medo de polícia. Eu simplesmente tinha pânico, mas nunca nenhum policial me deu nenhuma carta de expulsão aqui. Houve uma ocasião que poderia ter me dado uma carta dessas, em um controle no metrô, mas não sei porque não me deu. Foi com minha cara, acho.. rsrsrs…
    Por mais que a minha experiência não tenha sido muito desagradável, não recomendo a ninguém que venha pra ficar ilegal. Os tempos aqui são difíceis…
    Sucesso a todos!!

  51. Marcos says:

    Oi Glenda! Tudo bem? Visitei seu site e ví muitas coisas que tão me ajudando bastante, mas tem certas dúvidas que permanecem pelo fato do meu caso ser bastante particular. Eu vivo legalmente na Irlanda com um visto de estudos de 1 ano. Aqui tenho trabalho, aluguel no meu nome e tudo mais. Tenho um irmao que vive em Málaga e é cidadão espanhol pois casou há 10 anos. Estive com ele em novembro e decidi me mudar pra Espanha. Fomos à oficina de extranjeria, mas nao foram muito solicitos. Basicamente disseram que reagrupaçao pra irmao nao existe, e que para solicitar visto de estudos eu teria que voltar pro Brasil, o que nao faz muito sentido, mas se é assim é assim. A minha pergunta basicamente seria, eu tendo e mantendo um visto da Irlanda (acredito que nao seja espaço shengen) se poderia ficar indo e vindo da Espanha como turista sem ter que esperar 3 meses fora pra entrar outra vez? Senao puder fazer isso acredito que tentarei a sorte, mas me assusta muito! Desde já te agradeço e parabenizo pela iniciativa!

    • Glenda DiMuro says:

      Olá Marcos. O visto para a Espanha se faz no país de origem do solicitante. É assim mesmo. E não existe reagrupação para irmãos, só filhos, pais, e marido/mulher. Irlanda, que eu saiba, não faz parte do Espaço Schengen, o que dificulta as coisas. Essa história de ir e vir toda hora nem sempre dá certo. Estou com uma amiga em casa que tem visto de residencia na Espanha mas estava morando la Inglaterra. Como lá não é schengen, ela ficava no “indo e vindo” até que foi proibida de entrar. Agora pode até tentar voltar, mas corre o risco de ser barrada de novo se não tiver um visto inglês. Enfim, o negócio é fazer um visto de estudante para a Espanha lá no Brasil, se tens tanta vontade de morar aqui e não queres ficar ilegal.Boa sorte.

  52. ivanilda says:

    oi glenda um ótimo ano novo pra ti!

    vivo na Espanha ilegal por dois anos e quatro meses, alias vim legalmente passei 3 meses e depois voltei ao Brasil. passei 3 meses e voltei novamente á Espanha,nao tive nenhum problema pra entrar. Só que nao quis mais voltar ao Brasil. O motivo da minha vidna conheci um Espanhol e vivo com ele. A pergunta é ouvi falar sobre a pareja de hecho, e pergunto estando ilegal é possivel formalizar este contrato??

    • Glenda DiMuro says:

      É sim, ou pelo menos era. Conheço um mexicano que fez o contrato de pareja de hecho e estava ilegal há 6 anos na Espanha.

  53. Denise silvia says:

    Gentileza se alguém puder me ajudar nessa informação: Estou na Espanha casada com um Espanhol e fomos na Estrangeria informa sobre meus papéis e foi informado que mesmo casada com Espanhol não tenho direito a saúde publica, só se começar a trabalhar na Espanha, essa informação procede???

    • Glenda DiMuro says:

      Se vc não contribui para a SS mas é dependente de alguém que é, você tem direito a assistência médica. Vá diretamente a um centro de saúde ou na SS, perto da sua casa. Tem que ter número de SS e tarjeta sanitaria.

  54. Denise silvia says:

    Obrigada Querida pelo esclarecimento, fomos a Extranjería e informaram que mesmo casada com Espanhol eu não tenho direito.
    A divergência de informação passada pela EXTRANJERÍA é de causar desanimo em qualquer pessoa, eles precisam entender que nem toda Brasileira ou estrangeiro que esta na Espanha esta ilegal! Quando fala SS você diz Seguridade Social? Certo

Deixe o seu comentário

Glenda Dimuro