bookmark bookmark  
Glenda DiMuro On June - 13 - 2013

glendadimuro-0513-6308Você ai sabe o que é um Grupo de Consumo? Um bando de gente que se reúne simplesmente para comprar ou uma seção de terapia para aquelas que compram demais? Nem uma coisa nem outra.

Sempre que conto para alguém no Brasil que faço parte de um Grupo de Consumo aqui em Sevilla logo vem a pergunta: o que é isso? Então antes de sair contando como é legal o meu grupo e como isso vem mudando a minha vidinha, fui pesquisar um pouco sobre o conceito de grupos de consumo que se utiliza no Brasil.

De cara percebi que eles recebem um adjetivo: responsável. Faz sentido. Para mim está implícito que é consumo responsável, mas sempre convém deixar os pingos nos «is» para evitar mal entendidos.

E o que é consumo responsável então? É um conceito tão amplo como a própria atividade de consumir. Basicamente é quando a gente começa a pensar um pouco mais além quando estende a mãozinha numa prateleira do supermercado ou quando nos atiramos numa liquidação. Em situações mais avançadas, é quando se pensa até em que supermercado ou loja se vai entrar. E no que pensamos? Em muitas coisas, algumas tão simples como: de onde vem o que estamos comprando? Como foi produzido? Precisamos mesmo comprar isso?

Ou seja, é a escolha de produtos e serviços não apenas pela sua qualidade e preço, mas também pelo impacto ambiental e social que geram na sua elaboração e pela conduta das empresas que lhes produzem. Muitas vezes reclamamos das injustiças sociais que acontecem neste mundo mundial, nos dá raiva a extinção das espécies e nos apavoramos com as mudanças climáticas e com o buraco na camada de ozônio (isso já ninguém fala mais, né?). Algumas dessas barbaridades são de conhecimento geral da nação com internet, como o uso de mão de obra quase escrava nos países orientais. Outras um pouco menos, como pode ser a extinção dos pequenos agricultores por conta de expansão dos monocultivos e dos transgênicos na Ásia ou América Latina.

Mas não nos damos conta (ou não queremos nos dar conta) de que nossas pautas de consumo podem contribuir (e muito) para piorar as crises pelo planeta a fora. Nosso consumo afeta tanto o nosso entorno social e ambiental mais próximo, quanto a vida que se encontra a quilômetros de distância. Ora pois, o consumo, um ato tão individual e que depende (ao menos deveria depender) unicamente das nossas escolhas…

Enfim, em resumidas contas, consumir responsavelmente inclui usar a inteligência digna da nossa espécie com polegar opositor para fazer compras éticas, ecológicas e solidarias. E um Grupo de Consumo é um grupo de gente que pensa parecido e se junta para, entre outras coisas, comprar juntos, pagar o preço justo, estreitar o contato com quem produz e aumentar os benefícios (os nossos, os deles e os da natureza).

glendadimuro-0513-6278

 

E aqui em Sevilla já existem já alguns de grupos de consumo espalhados pela cidade, organizados basicamente em torno à alimentação e a produção agroecológica. O nosso se chama Gazpacho Rojo e funciona desde 2009. Começamos comprando cestas de verduras de um agricultor da zona norte da cidade (7km do centro) e hoje já ampliamos a nossa rede de produtores.

Semana passada, participei das Jornadas do Meio Ambiente contando um pouco sobre como funcionamos e pensei em compartilhar por aqui. Mas como esta introdução ficou longa, depois eu volto para contar tintim por tintim sobre como conseguimos organizar 30 pessoas para comprar alimentos saudáveis, garantir a dignidade de quem planta e ainda não agredir tanto a natureza.

Aguardem…

 

Aproveita ai e curte o Coisa Parecida no Facebook!

Categories: sevilla, Sua parte

3 comentários

  1. mirelle says:

    Tenho uma amiga querida que é voluntaria na “Artisans du monde”, engajada no comércio equitavel, o que acabou me abrindo os olhos para muitas coisas que eu não prestava atenção. Ainda estou parada naquele primeiro nivel, o de descobrir que existem alternativas e como é importante nos decidirmos por elas, mas não arregacei as mangas – por enquanto! Acho que seus posts vão me ajudar.

  2. Leonardo says:

    Olá! Sabe se existe algum grupo de consumo em Malaga Capital?

Leave a Reply to Leonardo

Glenda Dimuro